sábado, 11 de agosto de 2018

A AGUADEIRA




Femme versant á boire - Provence - 1882
Julien Dupré - 1851 - 1910
Realismo
Clique...
*
Julien Duprés, parisiense, dedicou a vida a pintar cenas do  mundo rural,
no tempo em que a agro-pecuária era a base da economia dos países
e os camponeses constituíam a classe mais trabalhadora,
porém, a mais pobre, iletrada e desconsiderada.
 ~~ A aguadeira ~~

As aguadeiras desempenharam - durante séculos - um papel
de importância vital para os trabalhadores que socorriam,
para a explorações onde trabalhavam e para a economia.

Aguadeira linda
Matai minha sede
Olhai-me bem e vede
Minha força finda...
*
Eram indispensáveis nos vastos campos de cereais, durante a
colheita, principalmente no sul da Europa, onde o calor do mês
de Agosto aquecia cantis, sendo necessário prover água fresca.

Aguadeira airosa
Que olhos belos tens,
São preciosos bens!
Grato pela prosa.
*
Em Portugal, foi a região do Alentejo que mais desenvolveu 
este mister, a mecanização da ceifa só aconteceu após a
revolução de 74.  Há muitas antigas ceifeiras e aguadeiras...

Aguadeira amiga,
És a flor que a estiagem
Poupou e verde tem,
Tal viçosa espiga.
*
Os alentejanos adoram rimar e compor quadras populares,
também apreciam cantar em coro, tendo sido o «cante
alentejano» elevado a Património Cultural da Humanidade. 
Majo Dutra
Aguadeira do Alentejo...
Os vastos trigais alentejanos.

*Carinhosos parabéns aos pais brasileiros*

 ~~ Abraços especialmente emotivos ~~

11 comentários:

  1. Que partilha espetacular com belas escolhas!!!
    Bj

    ResponderEliminar
  2. Querida Majo, uma majestosa participação com informações culturais importantes para enriquecer nossos conhecimentos. Obrigada amiga por participar com tão criativa postagem. Poesia linda! Mensagem informativa importantíssima! Amei a música que não conhecia.

    Seja sempre bem vinda! E feliz dia dos pais para todos os pais em especial aos que nos visitam e participam da BC; Abraços, seja muito feliz.

    ResponderEliminar
  3. Bom dia, querida amiga Majo!
    Uma postagem bonita com reflexo de nosso amado Portugal em seu Alentejo.
    Saciar a sede é amar e servir com doçura. Nossa alma igualmente saciada neste gesto elegante.
    Gostei muito, querida.
    Tenha dias felizes e abençoados junto aos seus amados!
    Bjm fraterno e carinhoso de paz e bem

    ResponderEliminar
  4. Bom dia:- Participação deslumbrante. Simplesmente maravilhosa poeticamente falando.
    .
    * Versos Poéticos de Amor ( Poetizando e Encantando ) *
    .
    Votos de um domingo muito feliz

    ResponderEliminar
  5. A sua construção/ inspiração ficou brilhante! Amei!!

    A serenidade do paraíso encantado. (Poetizando e Encantando)

    Beijo e um excelente Domingo!

    ResponderEliminar
  6. https://poemasdaminhalma.blogspot.com
    Boa noite, amiga Majo!
    Bela poesia, das aguadeiras do Alentejo, e do árduo trabalho das ceifas que mulheres e homens faziam ao calor do Verão no nosso lindo Portugal.
    Ecantadora e brilhante poesia, gostei bastante.
    Beijinho de paz.
    Luisa

    ResponderEliminar
  7. Oieeee querida amiga
    Tão encantada fiquei com a riqueza da sua belíssima poesia guarnecida com fatos históricos que me perdi nos teus encantos faltando-me as palavras com as quais poderia eu te elogiar. Fico daqui te aplaudindo pelo seu poetizar brilhante que me encanta. Parabéns amiga por tão exuberante poesia
    Beijos e dias bem felizes e proveitosos em suas férias

    ResponderEliminar
  8. Menina, que postagem linda cultural e inspiradora. Ainda não tinha lido sobre elas nesta dura vida campestre da plantação com a força humana, imagino muitas vezes próxima ao sistema escravo, o que é muito comum nesta área.Sobre o Alentejano rimar pude observar num amigo de blog desta região.Mas sua participação ficou show e meus parabéns pela estrutura usada. Ao ver a bela imagem da Lourdes jamais poderia imaginar o quanto de historia ela continha.
    Carinhoso abraço e boa semana.
    Beijo amiga.

    ResponderEliminar
  9. Lindo post, Majo!
    Amei a visita no Vida & Plenitude, obrigada...
    Aproveite bem as férias... Muita paz!!!

    ResponderEliminar
  10. Majo!
    Para mim, seu poema foi uma verdadeira aula de história, pois não conhecia a Aguadeira e que linda sua missão.
    Parabéns pelo poema.
    “As religiões são caminhos diferentes convergindo para o mesmo ponto. Que importância faz se seguimos por caminhos diferentes, desde que alcancemos o mesmo objetivo?.” (Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/2018/08/divulgacao-cultural-112-48-poetizando-e.html

    ResponderEliminar
  11. CONVITE PARA O POETIZANDO E ENCANTANDO
    Embasada pelo pensamento do grande Mario Quintana, chego mais uma vez com o convite para mais uma edição do Poetizando que diz,
    “A arte de viver é simplesmente a arte de conviver... simplesmente, disse eu? Mas como é difícil!”
    Mesmo no mundo virtual a convivência as vezes é difícil, mas com as nossas poesias essa convivência amiga tem acontecido com muito respeito, carinho e atenção para com todos que participam desta BC, com composições poéticas ou comentando.
    Tanto que, já estamos na 49ª edição.
    Seja mais uma vez bem vinda! Acabei de postar, para que todos fiquem a vontade para escolher a imagem para a temática.
    Abraços, tenha um fim de semana feliz e abençoado, com muita inspiração!

    ResponderEliminar