DIREITOS DE AUTORIA

È proibida a reprodução, cedência, difusão , distribuiçã0, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio eletrónico, mecânico ou fotográfico dos conteúdos aqui publicados, sem o autêntico consentimento prévio e expresso da autora. Excetuam-se desta interdição os usos autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem, com link respetivo, prática usada neste espaço.
~~~~~~
*** Note que em poesia, o 'sujeito poético ou lírico' não tem que ser o 'sujeito autoral', mesmo que o texto expresse a 1ª pessoa do singular.***

Seguidores

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

~~ VENDAVAL ~~







Adoro o doce mar, sua pureza,
A margem areada que se preza
Quando sereno acalma -- um embalar
que tem todo o poder de relaxar

 *

Apaziguando meras nostalgias.
Infinitos azuis, sublimes dias,
Maresia aromática e tocante.
Porém, se vento forte o leva avante,

*

Duro, desesperado, ele protesta,
Os amigos afasta, acaba a festa,
Ruge e tudo revolve embravecido.

*

Temível temporal, atroz bramido!
Garças famintas velam sua vez,
Nós olhamos chocados tal rudez!

*****

MajoDutra

17 comentários:

  1. Um bonito soneto. Admiro demais quem consegue escrever sonetos. Acho uma forma de poesia tão difícil.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. A foto está linda e o som bem a meu gosto!!!
    Um soneto com sabor a maresia!!! Bn

    ResponderEliminar
  3. Um esmero de poema. Parabéns Poetiza:))

    Do nosso amigo Gil António, com: Teu beijo, na Luz, de outra Vida

    Bjos
    Votos de uma óptima Noite.

    ResponderEliminar
  4. Linda a música escolhida,bela inspiração e até as aves sabem o tempo certo esperar! Obrigadão! Adorei! Levei o link! bjs, chica

    ResponderEliminar
  5. Mas o mar é isso mesmo.
    Parabéns pela efeméride.

    Beijinho e boa noite. :)

    ResponderEliminar
  6. Amei o sei poema!!

    Beijos- Boa noite!

    ResponderEliminar
  7. Assim a natureza faz. Linda poesia e fundo musical. Bom final de semana. bjs

    ResponderEliminar
  8. Um soneto. Nem todas as pessoas conseguem fazê-los, assim, minha Amiga Majo. O seu, dedicado ao mar, está excelente e com uma fotografia fantástica a ilustrar as suas palavras.
    Um bom fim de semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  9. Assim é, Majo!| A poesia ajuda-nos a viver. Gostei!
    Abraço,

    ResponderEliminar
  10. Esta é a grande poetisa Majo que trouxe um soneto belíssimo para nos encantar versando com maestria as nuances peculiares do mar
    Parabéns e obrigada por esse momento ímpar abrilhantado com uma imagem lindo e uma música espetacular
    Beijinhos doces e muitos sorrisos

    ResponderEliminar
  11. Boa tarde, querida Majo!
    Revisando, vi que não havia passado, desculpe-me. Feriado com visitas.
    Que sempre os infinitos azuis nos acalmem pela beleza imensa que emana do mar!
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Bjm fraterno e carinhoso de paz e bem

    ResponderEliminar
  12. Que delícia ouvir Amália Rodrigues e deleitar-me com tão bonita imagem e poesia!
    Tudo perfeito e tocante !
    bjs

    ResponderEliminar
  13. Olá Majo!Uma bela participação traduzindo poesia. Assim é a natureza a inspirar belos poemas escritos por poetas incríveis. Parabéns!

    ResponderEliminar
  14. Um mar que se agiganta, garças que tudo olham a sabem a hora de pescar. Mas a poesia sabe como pescar belos olhares e assim nasceu seu belo soneto de arte pelo encantamento deste mar. Bonita construção da inspiração na busca pela perfeição amiga, que lhe faz dedicada poetisa.
    Gosto e fico feliz de ver e ler.
    Abraços com carinho.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  15. Majo, juro que nunca cá estive! Não conhecia este espaço. Por que não me avisaste? Quanta verve, tens! Lindo poema! Perfeito soneto! Parabéns! Ah, vou cambiar minhas visitas a este espaço! Há quanto tempo o tens? Parabéns! Lindo! Lindo! Lindo! Laerte.

    ResponderEliminar
  16. Ora viva, cara Majo!

    Tenho andado em vagos mares perdido
    no desconhecido mesmo assim não
    perdi o norte e vá lá alguma sorte
    por alguém ter um farol acendido

    Nos costados do PC fiz pim-pam-
    -pum!!! a cada bala morre algum spam
    eu que já não caço desde os meus vinte
    qualquer caça, de bico ou de pata

    Aqui estou a fazer prova de vida
    que no mar a fera cresce e atormenta
    arrisca quem desce a parede imensa
    na tábua no turbilhão que o derriba

    Muito grato pela preocupação, e parabéns pela grandeza do sítio. Um soneto com raiz, tronco e copa ou, se preferir, humanizando, cabeça, tronco e membros: com métrica e rima regulares.

    Beijo.

    ResponderEliminar

~~~~~~~ 💛 ESTIMADO LEITOR 💛 ~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~ Depois de colocar o seu comentário,
~~~~~~ aceda a «mensagem antiga»
~~~ e leia a que habitualmente lhe deixo.
~~~~~ ~ ~ ~ ~ Muito obrigada... ~ ~ ~ ~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~-~~~~~