DIREITOS DE AUTORIA

È proibida a reprodução, cedência, difusão , distribuiçã0, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio eletrónico, mecânico ou fotográfico dos conteúdos aqui publicados, sem o autêntico consentimento prévio e expresso da autora. Excetuam-se desta interdição os usos autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem, com link respetivo, prática usada neste espaço.
~~~~~~
*** Note que em poesia, o 'sujeito poético ou lírico' não tem que ser o 'sujeito autoral', mesmo que o texto expresse a 1ª pessoa do singular.***

Seguidores

sexta-feira, 1 de novembro de 2019

EM LOUVOR DO LAR


          

    
                                 
De ninho nupcial, paixão e alegria
Tornou-se um infantário terno e doce,
Em espanto encantado o lar formou-se,
A família em  rebentos florescia.

*

Templo de assimilar sabedoria,
De animadas e alegres festas, doce
Desejo que o passado sempre fosse
Evocado pela fotografia.

*

Núcleo onde a união é forte e segura.
Porto protetor, âncora querida,
Mundo nosso de amor, paz, ventura.

*

Recordações de risos e alguns choros,
Quimeras, sonhos, laços de uma vida.
Cofre dos mais preciosos tesouros.

 ******

 MajoDutra
Pintura de Paul Keysar

22 comentários:

  1. Que lindo poema e o nosso lar é o nosso cantinho especial, um belo refúgio de cada membro da família! beijos, chica eótima semana!

    ResponderEliminar
  2. Mais uma linda poesia amiga Majo!
    Obrigada pela partilha gostei muito.
    É sempre um prazer visitar este cantinho mágico!
    Muito obrigada querida, pelas suas visitas, e comentários.
    Beijinho com carinho, e uma semana de paz e bem.

    ResponderEliminar
  3. Olá, Majo.
    Amei o poema! Tenmho saudades das fotografias de papel. Minha irmã tem caixas e mais caixas delas. Hoje a gente manda tudo para a nuvem, ou coloca em um pen drive... e nunca mais vê. Por isso, tenho mandado revelar algumas.

    Linda essa música do vídeo.

    Abraços, boa semana!

    ResponderEliminar
  4. Neste mundo maravilhoso,
    transformado em alegria
    esse poema é um tesouro
    como o Sol que nos alumia!

    Tenha uma boa noite Majo Dutra. Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Majo, as tuas postagens são sempre maravilhosas! Linda música com maravilhosas imagens no vídeo, bem como a obra campestre. E o soneto é de uma mensagem extraordinária, rimas perfeitas e ritmo excelente. Parabéns! Vou fazer uma releitura dele com uma estrofe em décima do cancioneiro ibero-português não decassílaba, apenas procurando dar ritmo, o que acho mais importante:

    Ninho nupcial, inicialmente
    A ser depois um infantário doce
    E vai tornar-se um clã, como se fosse,
    Por segurança, um ninho de serpente.
    Depois, lar doce lar, onde se sente
    Ser o amor o mais supremo bem
    Dos bens supremos que o lar contém
    Para formar, unido, uma família:
    Célula Mater pátria em vigília!
    E os filhos batem asas... Vão além...

    Parabéns, Majo! Abraço cordial! Laerte.

    ResponderEliminar
  6. ¡Hola Majo!

    ¡Nos brindas un excelente y precioso soneto, amiga! Así es la vida y seguirá siendo, los hijos vuelan o volamos porque todos vamos haciendo lo mismo... Y parece que la casa queda fría, echamos en falta el revuelo de nuestros polluelos, pero mientras que vivimos los padres, calentamos la casa con amor al calor de unas brasas en la cocina del hogar dulce hogar que también ellos acuden con hijos a llenan la casa por un día.
    Me ha encantado leerte, tu soneto nos cuenta una historia, la de la mayoría de nosotros.
    Un abrazo y mi gratitud.
    Se muy, muy feliz.

    ResponderEliminar
  7. Majo,
    O poema traz de uma formamaravilhosa
    tudo que tem um verdadeiro lar: o nascimento dos filhos,A sabedoria transmitida, o porto seguro e as memórias que traduzimos em muitas imagens que ficam.
    Gostei muito e me identifiquei com o que penso de um lar.
    Beijos! Boa semana!

    ResponderEliminar
  8. Maravilha! Sensibilidade ímpar.

    Amei a singeleza da ilustração ...

    Boa semana e beijo grande querida amiga Majo.

    ResponderEliminar
  9. Assim deveria ser cada família!
    Gosto do som!!!
    Bj Majo

    ResponderEliminar
  10. Memórias felizes...
    Lindo...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  11. Que prazer ler aqui, Majo, amei sua visita e comentário lá em um dos meus espaços, ter novos amigos é sempre um grande prazer!
    Soneto lindo que escreveste em momento bem inspirado, o lar, família, tudo é base para uma vida plena e feliz!
    As fotografias, ah, as tenho e muito, rever nos leva a um mundo pleno de magia!
    Que bom te conhece, ou melhor, te conhecerei aos pouquinhos!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  12. Um poema digno de aplausos :))
    Do nosso Poeta - Gil António:- Flor Esquecida

    Bjos
    Votos de uma óptima noite.

    ResponderEliminar
  13. Olá, Majo!
    Nada melhor que um lar que nos desperte muitas recordações queridas.
    Onde construimos, dia-a-dia, afetos que se mantém vivos em nossa memória.
    Um abraço,
    Sônia

    ResponderEliminar
  14. Olá, Majo

    Um belíssimo poema que evoca um lar com todos os seus componentes de alegrias e tristezas.
    Muitas recordações, sem dúvida, que aquecem sempre o coração.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  15. Ah, estas lembranças de uma vida, de uma dedicação.
    Lembranças vivas, apalpáveis que fazem festa no coração.
    Lembranças que são versos prontos que ao poema dá encanto.
    Show Majo, poesia consolidou em ti.
    Beijos

    ResponderEliminar
  16. Un poema que me ha hecho recordar una añorada parte de mi vida.
    Y en él nos vemos reflejadas cantidad de familias que se han unido por amor, por ese mismo amor han nacido esos hijos que han sido y siguen siendo nuestra esperanza e ilusión.
    No importa que hayan crecido y volado del nido, continúan estando en nuestro corazón.
    Admiro tu buen gusto al elegir la música que acompaña a tus poemas, he pasado un rato muy agradable escuchándola. Mil gracias.
    Cariños.
    kasioles

    ResponderEliminar
  17. Uma ternura feita poesia. Adorei.
    Abraço

    ResponderEliminar
  18. Lar, família; o porto seguro, laboratório de afetos e as mais ternas lembranças na poesia dos retratos, um belo versar.

    Posso demorar um pouco. Mas, passo por aqui.

    Te convido para ler: 😎 Palavras, as não ditas.
    Um abraço. Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  19. Bela postagem!!! O lar é um pedacinho do céu... Estou feliz por retornar ao meu, depois de alguns dias de férias!
    ABÇ

    ResponderEliminar

~~~~~~~ 💛 ESTIMADO LEITOR 💛 ~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~ Depois de colocar o seu comentário,
~~~~~~ aceda a «mensagem antiga»
~~~ e leia a que habitualmente lhe deixo.
~~~~~ ~ ~ ~ ~ Muito obrigada... ~ ~ ~ ~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~-~~~~~