DIREITOS DE AUTORIA

È proibida a reprodução, cedência, difusão , distribuiçã0, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio eletrónico, mecânico ou fotográfico dos conteúdos aqui publicados, sem o autêntico consentimento prévio e expresso da autora. Excetuam-se desta interdição os usos autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem, com link respetivo, prática usada neste espaço.
~~~~~~
*** Note que em poesia, o 'sujeito poético ou lírico' não tem que ser o 'sujeito autoral', mesmo que o texto expresse a 1ª pessoa do singular.***

Seguidores

quinta-feira, 28 de maio de 2020

SAUDADES DO VENTO



 )))))0(((((0)))))0(((((


(((((0)))))0(((((0)))))

 Ainda acredito que os ventos
se soltam de acordo
com a disposição de Eolo...
) ( 
Porém, hoje quero falar-vos
da doçura de Zéfiro e
da minha saudade intensa:
da falta que tenho da sua frescura,
da sua aragem agradabilíssima,
dos mimos no meu rosto,
dos ósculos ciciantes
pela minha nuca e colo,
dos afagos delicados e sensuais
revolvendo-me o cabelo,
das carícias firmes, obstinadas,
demoradas pela minha pele ardente.
) (
Sonho com o dia
em que no campo ou na praia
abrirei os braços em cruz
para melhor o voltar a sentir
pelo meu corpo...
) (
Voltar-me-ei para o sol e
farei uma prece de profundo
agradecimento ao Criador.
))) (((
MajoDutra
Pintura de Vladimir Volegov

26 comentários:

  1. Que saudades das tropelias do Vento... Pode abraçar-nos ou troçar de nós....
    Mas traz-nos o cheiro do Mar e do Sol...
    Lindo...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  2. Precioso el poema Majo. Al leerlo se llena uno de esa sensación que da el viento cuando revolotea alrededor de uno, sobre todo cuando hace calor.
    Me ha encantado la exposición de tus versos.
    Un abrazo.

    ResponderEliminar
  3. Poeticamente perfeito e de uma sedução de leitura ímpar. Gostei demais.
    .
    Deixando Felicitações amigas

    ResponderEliminar
  4. Música, pintura e tua inspiradíssima poesia! Exuberantes e lindos versos!Adorei! beijos, ótimo dia,chica

    ResponderEliminar
  5. A sensualidade à flor da brisa.
    Este é um poema ardente e saudoso, querida Majo. E a espera tem um tom fulgurante.

    Beijos com muita amizade.

    ResponderEliminar
  6. Linda amiga Majo,a música entoa e acalma, o blogue alegre incentiva e suas palavras lindas em poesia sensitiva, tudo de bom nesses tempos em que estamos aprendendo a valorizar tudo o que antes tínhamos, mas nem todos sentiam as belezas da vida!
    Viver é isso, eterno aprendizado!
    Abraços sempre bem apertados!

    ResponderEliminar
  7. muito bom esse sentimento do abraço do vento!
    hoje nós até temos uma brisa bastante agradável que nos visita a casa
    intrometendo-se pelas janelas !
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falo de Zéfiro, não de ventania... Srrsssss---
      Obrigada Ana. Beijinhos.
      ~~~~

      Eliminar
  8. E esse tempo vai chegar, até lá uma excelente maneira de passar o tempo é ler estas belas poesias com que a querida Majo nos brinda.
    Gostei muito ♥
    Fique bem, beijinho!

    ResponderEliminar
  9. E fiquei aqui a ouvir e a ler o seu belíssimo poema... que me levou a recordar tempos em que falava com um grande amigo, também deste meio, sobre as grandes obras musicais, as diferenças quando interpretadas por pessoas diferentes... tempos que já não voltam porque essa pessoa já não está entre nós, mas que foi um grande professor. Infelizmente, o vento tanto nos pode abraçar, como nos pode afastar...

    Gostei muito, Majo.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  10. Lindo ouvir esta canto ao vento,
    vento que vem sempre com um canto.
    O canto que afaga e que faz este poetizar.
    Lindo Majo este sentimento e poema.
    Ainda vai sentir seus encantos e sentir este afago.
    Inspiração e construção com primor.
    Beijo amiga e feliz fim de semana.

    ResponderEliminar
  11. Muito belo, Majo!
    Quem não gostaria de uma aragem boa no corpo e no rosto, que asfixiam por estes dias em casa?

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  12. Adorei a construção desses versos;
    Com certeza uma hora vai dar para sentir esse vento.
    O isolamento uma hora acaba.
    Bom final de semana.

    ResponderEliminar
  13. Beleza na construção dos versos... O Criador é Majestoso e tudo faz perfeitamente.. ELE é AMOR em todo tempo!
    Postagem graciosa...
    Bom sábado... Bjs

    ResponderEliminar
  14. De facto, os diferentes tipos de vento podem provocar-nos diferentes tipos de sensação. A forma como se entrega a este Zéfiro e a maneira como ele a envolve conferem a este belo poema uma sensualidade muito peculiar.
    Saudações poéticas.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
  15. Que voltem os ventos, a normalidade do seu soprar, o frescor de poesia da vida normal. Coincidentemente, hoje também versei o vento, mas, o vento do pensar.

    Um abraço. Tudo de bom.
    A ARTE DA VIDA. APON HP 💗 Textos para sentir e pensar.

    ResponderEliminar
  16. Creio ser o desejo de todos. Uma construção poética enaltecendo os efeitos de Zéfiro, e na verdade é muito prazerosos sentir a sua aragem .
    Tenha um ima ótima semana com paz e alegrias.

    Abração e bjkinhas.

    ResponderEliminar
  17. Um poema que é quase uma prece e um voto de gratidão a Eolo, a Zéfiro, ao Criador… Lindíssimo, minha Amiga Majo.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  18. Belíssimo, Majo! Saudade de sentir os beijos do vento, do sol...sem medo.
    Abraço e boa semana!

    ResponderEliminar
  19. Verdade, amiga. Quantas falta nos faz o sopro amigo e carinhoso do vento! Deus está, mesmo, nas menores coisas! Belo vídeo, belo post! Meu abraço, boa semana.

    ResponderEliminar
  20. Boa tarde Majo,
    Um belíssimo poema como uma prece ao vento!
    Que ele nos afague o rosto principalmente naqueles dias quentes e abafados.
    Um beijinho e continuação de boa semana, com saúde.
    Ailime

    ResponderEliminar
  21. Majo, esqueci-me de referir que adorei a sonata e a tela, ambas magníficas.
    Bjs

    ResponderEliminar
  22. Majo
    Um poema que é quase uma oração, mas terna e carinhosa com nuance se um sensualismo doce e bonito.
    Gosto muito das imagens de Vladimir Volegov, que achei ficou muito bem a fazer suporte ao poema.
    A múscia bonita e beme scolhida.
    Continuaçao de boa semana.
    Beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  23. Um deslumbrante prece ao vento
    A imagem e a música deixaram o poema glamouroso
    Poetizando com brilhando e envolvendo-nos com emoção
    Um show poético, Majo
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Uma bela prece tal como os acordes do vídeo!!!
    O meu aplauso Majo

    ResponderEliminar
  25. Gostei imenso do poema.
    É magnífico, parabéns pela inspiração e talento.
    Majo, um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar

~~~~~~~ 💛 ESTIMADO LEITOR 💛 ~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~ Depois de colocar o seu comentário,
~~~~~~ aceda a «mensagem antiga»
~~~ e leia a que habitualmente lhe deixo.
~~~~~ ~ ~ ~ ~ Muito obrigada... ~ ~ ~ ~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~-~~~~~