DIREITOS DE AUTORIA

È proibida a reprodução, cedência, difusão , distribuiçã0, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio eletrónico, mecânico ou fotográfico dos conteúdos aqui publicados, sem o autêntico consentimento prévio e expresso da autora. Excetuam-se desta interdição os usos autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem, com link respetivo, prática usada neste espaço.
~~~~~~
*** Note que em poesia, o 'sujeito poético ou lírico' não tem que ser o 'sujeito autoral', mesmo que o texto expresse a 1ª pessoa do singular.***

Seguidores

sexta-feira, 26 de março de 2021

... O PODER DA MONTANHA ...

 


.*.*.*.*.*.*.*.*.*.

                                                           

Só, indo na madrugada ainda escura,

escalou com vigor a encosta da serra.

Para trás, deixava a frustração e dor

de certo encontro e do desencontro!

No cume,  recostado na velha árvore

sua amiga, presenciou maravilhado o     

matiz rutilante do surgimento do Sol. 

*

Aspirações, vis ambições, deceções, 

ilusões, paixões, devoções, traições,

afirmações, contradições, confusões!

*

Todo o dia refletiu  no ruído humano,

fruindo o edénico silêncio da  Terra...

*

Regressou sereno, elucidado e seguro. 

   * * *   

MajoDutra    

 
 Pintura de Barbara Coleman

segunda-feira, 22 de março de 2021

~~ A ÁRVORE DO AMOR ~~




'Para sempre, tu e eu'

... Dias com árvores ...

Clique...
💞

Como num intenso abraço apaixonado,

a Árvore do Amor vive no Natal,
na longa  praia Maxaranguape.
Na realidade, não é uma, não!
São duas muito unidas.

Totalmente entrelaçadas no ar e no solo:
a protetora esteve prestes a sucumbir,
mas a outra amparou-a firmemente.
Aliando forças ficaram poderosas e
foi assim que puderam resistir
a adversidades extremas.

*

Como num intenso abraço apaixonado,

resistiram às fortes intempéries que
marcaram, mas não derrubaram
Tiraram-lhes todo o seu chão, 
mas jamais a tenacidade.

Compassivas mãos de poetas recobriram
as suas raízes desnudas entrançadas e
formaram um monumento natural
onde a fresca brisa marítima
tange na sua ramagem
perenes melodias.

*

Como num intenso abraço apaixonado,

surgeriram uma encantadora lenda:
pares que se beijarem entre elas.
debaixo do seu auspicioso arco,
ficam unidos por suas vidas.

Hoje, são admiradas como um exemplo
e, com júbilo, sentem a vibração dos
 corações ternos e extremosos que
palpitam em muitos pares de
 visitantes enamorados.

*

Como num intenso abraço apaixonado...

A sombra das suas copas forma um só coração...

****

MajoDutra

O poema surgiu de uma interação que propunha um poema a partir de uma
 imagem dada e, por ela. descobri a Árvore do Amor e como era um caso verídico.
 ``````````````````````````````````````````````````````

terça-feira, 16 de março de 2021

A GRANDE FESTA




 Naquela manhã límpida

-- prelúdio primaveril --

fulgente de luz lavada e fresca,

afagada por doce brisa,

voltaste com um sorriso radiante.

*

Da florista da nossa rua, trazias

nas tuas mãos multicolores, um ramo

de carinhosas e fragrantes frésias.

Espalhaste beijos alegres e

colocaste a tua música favorita.

*

E foi como se o sol entrasse em casa,

todos sorriam, todos cintilavam e

todos se animavam mutuamente.

*

Pairavam acordes de música romântica,

delicioso aroma floral e denso amor.

*

E foi a grande  festa da estação emergente!

Da refeição singela se fez um banquete,

todos se serviram com agrado

em jubilosa cumplicidade,

 celebrando o tempo

das manhãs brilhantes,

auspiciosas.

*

A alma sorri-me quando vivencio

com alegria e humor, as coisas simples.

******

MajoDutra

Pintura de Gerhard Nesvadba

quarta-feira, 10 de março de 2021

~~ ELA VIU A ANDORINHA ~~

 

... O Vendaval de Vivaldi ...

~~~~~~~

Ela sorriu encantada e feliz

 -- viu a tão esperada andorinha,

um arauto da primavera!

*

Brexit, Brexit -- ainda o Brexit,

Cruzeiro apinhado isolado,

Acudam -- não há máscaras!

Fantasiados ou desmascarados?!

Profilaxia -- quarentena sem quarenta!

Morre-se, vive-se, sobrevive-se...

Russo envenenado ou não?

Príncipe partiu -- já não é real,

Trump, Trump, Trump não descola,

Gaga canta hino nacional. Viva o Biden!

Frio, chuva, eleições, mas que grande paródia!

Morrem, morrem, morrem como tordos!

Confina-se... Confiadamente.

*

Ela sorriu encantada e feliz

-- Viu a tão esperada andorinha,

Um arauto da primavera!

*

Calamidade pública ou  emergência?

Ruas desertas ou de virus repletas?

Já não há médicos nem hospitais,

Vieram alemães, com tantos na reserva!

Desemprego -- desespero -- fome,

Profilaxia -- quarentena sem quarenta!

Mascarados, desinfetados, em total assepsia,

esterilizando víveres e seus invólucros.

Vacinas seguras, inseguras ou assim-assim?!

Já partiram muito mais de dois milhões!

Morrem, morrem, morrem menos,

Desconfina-se... Desconfiadamente.

*

Ela sorriu encantada e feliz

-- viu a tão esperada andorinha,

um arauto da primavera!

*

Que não nos falte a esperança! Nunca!

******

MajoDutra
Pintura de Anca Bulgaru

quinta-feira, 4 de março de 2021

VER MARÇO ACONTECENDO...





~~~ *** ~~~

Ainda frio

o meu país  vai

aquecendo

e da dormente

hibernação

despertando.

Todos os dias

-- felizes --

buscamos

sinais recentes

da nova estação que

se aproxima

brilhante

fecunda

 intensa.

*

Ver Março acontecendo...

Maravilha-me o

desabrochar da flor

a surpresa do

prado orvalhado

 florescido

numa manhã.

Pipilam

cantorias

ainda tímidas das

aves que chegam.

Há mais sol

cores

asas

fragrâncias.

 *

Quanta alegria!

Esperança

de um tempo

novo

limpo

são

salvador!

*****

MajoDutra

Pintura de Anca Bulgaru