DIREITOS DE AUTORIA

È proibida a reprodução, cedência, difusão , distribuiçã0, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio eletrónico, mecânico ou fotográfico dos conteúdos aqui publicados, sem o autêntico consentimento prévio e expresso da autora. Excetuam-se desta interdição os usos autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem, com link respetivo, prática usada neste espaço.
~~~~~~
*** Note que em poesia, o 'sujeito poético ou lírico' não tem que ser o 'sujeito autoral', mesmo que o texto expresse a 1ª pessoa do singular.***

Seguidores

sábado, 25 de agosto de 2018

UNIDOS PELA POESIA



~~ POETIZANDO  E  ENCANTANDO ~~



Já na poesia unidos

Refinamos sublime arte,

Somos criadores lidos.

Ouves mundos a apelar-te

De harmonia e amor movidos.

*

Partilhando tanto ardor

Sonhamos intensa paz

E humanidade melhor.

De elevação corro atrás

E sublimo minha dor.

*

Celebremos a mestria

Da querida professora:

Que com empatia cria

A edição que se labora.

As cinquenta, que alegria!

*

Aplaude já! Comemora!

* * *

Majo Dutra


~~~ A B R A Ç O S   C O R D I A I S ~~~

sábado, 18 de agosto de 2018

A ÁRVORE DO AMOR




Clique                                                                               

'A Árvore do Amor'
vive no Natal
na praia
Maxaranguape.
*
Não é uma... são duas
abraçadas
intensamente.
A protetora quase sucumbiu,
a outra amparou.
Aliando suas forças
formaram um só elemento.
Assim, resistiram
a adversidades extremas.
*
As fortes intempéries
marcaram,
mas não as  derrubaram.
Tiraram-lhes o chão
mas não a sua tenacidade.
*
Piedosas mãos de poetas
recobriram suas raízes desnudas,
firmemente entrelaçadas;
criando um simbólico
monumento natural.
*
E surgiu uma encantora lenda:
apaixonados que se beijarem
entre ambas,
debaixo do seu arco,
permanecem
amorosamente unidos
 para a eternidade.
*
Hoje, com júbilo, pressentem
a vibração do terno carinho
de muitos admiradores
apaixonados.
*****
MajoDutra

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

NAQUELE ESPLENDOROSO DIA




~~ *** ~~

                                          

~*~*~*~*~*~*~

 Naquele dia
não foi como habitualmente,
as aves despertaram
aos primeiros raios de sol
e permaneceram mudas, deslumbradas
perante a magnificência
do espetáculo do nascimento do astro-rei.
Finalmente soltaram o seu canto
inaugural, veemente, hínico
e empreenderam altos voos de regozijo
pelo esplendoroso dia.

*

Em terra,
os homens também emudeceram
ante a beleza raríssima da aurora dourada.
A grandiosidade da natureza
comoveu-os.
Lembraram Deus Criador e mormente
 suas antigas e ainda duras lutas, para que
todos tenham o direito de conquistar,
em equidade, um lugar ao sol.
Porém, sentiram-se privilegiados
por participarem
em momentos tão sublimes
-- de certo modo --
compensados pela sina
de trabalharem na madrugada.

* * * * * * * * * 

MajoDutra
Foto de Rejane Taza

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

sábado, 11 de agosto de 2018

A AGUADEIRA




Femme versant á boire - Provence - 1882
Julien Dupré - 1851 - 1910
Realismo ~~~ Clique...

Julien Duprés, parisiense, dedicou a vida a pintar cenas do  mundo rural,
no tempo em que a agro-pecuária era a base da economia dos países
e os camponeses constituíam a classe mais trabalhadora,
porém, a mais pobre, iletrada e desconsiderada.

 ~~ A aguadeira ~~

As aguadeiras desempenharam - durante séculos - um papel
de importância vital para os trabalhadores que socorriam,
para a explorações onde trabalhavam e para a economia.

Aguadeira linda
Matai minha sede
Olhai-me bem e vede
Minha força finda...

Eram indispensáveis nos vastos campos de cereais, durante a
colheita, principalmente no sul da Europa, onde o calor do mês
de Agosto aquecia cantis, sendo necessário prover água fresca.

Aguadeira airosa
Que olhos belos tens,
São preciosos bens!
Grato pela prosa.
 
Em Portugal, foi a região do Alentejo que mais desenvolveu 
este mister, a mecanização da ceifa só aconteceu após a
revolução de 74.  Há muitas antigas ceifeiras e aguadeiras...

Aguadeira amiga,
És a flor que a estiagem
Poupou e verde tem,
Tal viçosa espiga.

Os alentejanos adoram rimar e compor quadras populares,
também apreciam cantar em coro, tendo sido o «cante
alentejano» elevado a Património Cultural da Humanidade. 
~~~~~~~~~
MajoDutra

Aguadeira do Alentejo...

...  Daqui ...

Os vastos trigais alentejanos.

 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*Carinhosos parabéns aos pais brasileiros*

 ~~ Abraços afetuosos ~~
 
                                                                                                                                                                                                                                                                           
                                                                                                                                                                                                                     

terça-feira, 7 de agosto de 2018

LOCAL ESPECIAL E AMADO





Um cantinho encantador
Desvelo do Sr Joaquim.
Eu, a princesa,  no jardim
Cercada de tanta flor,
Frescura e doce fragrância,
Repleta de prazer lia.
Paz perfeita! Nada a opor!

*

Sentia-me etérea, esvoaçante
como as belas mariposas
que ali volteavam formosas.
Elas, testemunhas ante
Reações do meu pensamento,
Notaram de modo lento
Como cresci tão pujante.

*

Pensei como foi fecundo:
Nas muitas obras ali
Meditadas percebi
A falta que fazia ao mundo.
Senti nascer a guerreira,
Surgia de forma ligeira
Uma força! Urgia ir fundo!

*

Agora em voluntariado,
Sempre da arte seduzida,
Quando se complica a vida 
Volto ao rosal perfumado.
Como Antheia sempre fazia,
Energizo valentia.
Local especial e amado.

* * * * * *

 MajoDutra