DIREITOS DE AUTORIA

È proibida a reprodução, cedência, difusão , distribuiçã0, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio eletrónico, mecânico ou fotográfico dos conteúdos aqui publicados, sem o autêntico consentimento prévio e expresso da autora. Excetuam-se desta interdição os usos autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem, com link respetivo, prática usada neste espaço.
~~~~~~
*** Note que em poesia, o 'sujeito poético ou lírico' não tem que ser o 'sujeito autoral', mesmo que o texto expresse a 1ª pessoa do singular.***

Seguidores

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

ENFIM, LIBERDADE!


~~ O 'Silêncio de Beethoven' ~~
))) Composição de Ernesto Cortazar (((


)))))))0(((((((

Deram-lhe a liberdade reclamada,

Depois de tanto tempo de dorido enlace.

)(

De súbito, ei-lo livre!

Sentiu-se miserável, só e desesperado.

)(

Não conseguia voar,

Tinha as suas audaciosas asas partidas!

)(

Do rosto, frio orvalho

Escorria congelando a sua alma confusa.

)(

Precisaria de longo tempo para se curar,

Se equilibrar e sorrir

)(

De novo.

)))(((

MajoDutra

Pintura de Anca Bulgaru

31 comentários:

  1. Un encantador poema bello de leer y notar que la falta de libertad puede atorar las alas o cualquier parte del cuerpo, y que con ella todo vuelve a recuperarse.
    Un placer la lectura Majo.
    Un abrazo y buen día.

    ResponderEliminar
  2. Penso que todos nós ficamos mais ou menos assim. Linda poesia,Majo! beijos, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  3. Quando uma corda amarra
    E faz sofrer de verdade
    O invisível se agarra
    Á falta de liberdade
    ........
    Amei este seu poema que gratificantemente nos oferece.
    .
    Deixando um abraço amigo

    ResponderEliminar
  4. Uma liberdade com novos aprendizados para a confiança nos voos seguintes. Bonito texto e a música 🎶 traz a ideia de prosseguimento, com cuidados e sabores renovados.
    Meu abraço de hoje...

    ResponderEliminar
  5. Tal como a fantástica melodia de Beethoven, os momentos de tristeza alternam com alegria, cada vez mais, até que a "calmaria" se sobrepõe à tempestade.

    Um beijinho, Majo e resto de boa semana.

    ResponderEliminar
  6. Que consigamos resistir a estes tempos difíceis.... e aceder , enfim, à liberdade!

    beijinho

    ResponderEliminar
  7. Muito bela a melodia do Beethoven. Não menos bela a imagem, que transmite serenidade e paz. E o poema, bem o poema é muito belo. Parabéns.
    Abraço e saúde

    ResponderEliminar
  8. As vezes, estamos perdidos, magoados e a música ajuda nós a libertar a angustia para voltarmos a ser nós... Obrigada pela visita. Beijos e abraços marta

    ResponderEliminar
  9. Tantos a quem quebram as asas e depois fingem-lhes liberdade...
    Gostei muito do poema que (nos) pode retratar frágeis criaturas em tempos difíceis.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. A minha crónica falta de tempo (tantos são os afazeres) afasta-me daqui. Mas ainda bem que cheguei para ouvir e ler este «post» tão agradável e suave. Beijinho

    ResponderEliminar
  11. Olá querida Majo. Às vezes é assim mesmo : temos asas , estamos presos, mas ao abrir da gaiola descobrimos não tê-las mais para o voo da liberdade. Vamos esperar esperançosos pelo desabrochar das novas plumagens ! Lindo demais ! Grande beijo.

    ResponderEliminar
  12. A liberdade cerceada, quando finda a prisão, nos deixa impotentes. Até que nossos olhos se acostumem com a luz, não saberemos onde pousar. Seremos pássaros feridos por longo tempo. Livres, mas com grandes sequelas. Gostei demais dos seus versos. Bjs.

    ResponderEliminar
  13. Nossa, eu me esqueci de falar sobre sua excelente escolha musical!!!! Bjs.

    ResponderEliminar
  14. Como gente, que se acomoda, se aclimata na gaiola da ignorância, de defeitos de estimação. E quando se vê livre, tem as asas feridas para verdadeiramente se libertar.

    Um abraço. Tudo de bom.
    APON NA ARTE DA VIDA 💗 Textos para sentir e pensar & Nossos Vídeos no Youtube.

    ResponderEliminar
  15. foi muito bem selecionado Majo
    gostei da associação do belo poema
    gostei da lembrança poética da música que sim parece que lança o seu voo
    treinando as asas depois da tristeza:)

    ResponderEliminar
  16. Cicatrizes da ausência de liberdade que além do sofrimento, a privação de voltar inteiramente a realidade .
    Tudo é fosco . Tudo dói .
    Lindo poema , Majo
    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  17. Boa noite Majo,
    Belíssimo poema!
    Depois de tanto tempo em cativeiro não será fácil usufruir de plena liberdade.
    Linda composição musical de Ernesto Cortazar a uma tela maravilhosa.
    Um beijinho,
    Ailime

    ResponderEliminar
  18. Oi Majo! Vim apreciar sua poesia e seu refúgio azul.
    Imaginei um passarinho finalmente liberto de uma gaiola...
    Beijos nas bochechas! :-D

    ResponderEliminar
  19. Querida Majo

    As asas não estavam treinadas no voo. A falta de liberdade tornou-as frágeis. O espaço aberto provocou atordoamento. E o tempo é o melhor aliado, como muito bem dizes.

    Um poema de vida. Gostei muito.
    Belíssimo acompanhamento musical.

    Beijo, amiga.

    ResponderEliminar
  20. Sem liberdade não há voos...
    Belíssimo poema.
    Bom fim de semana, querida amiga Majo.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  21. A gente precisa de tempo para se remendar...

    ResponderEliminar
  22. Asas feridas com vontade de voar.
    Haja tempo de depuração e renovação para novos e ousados voos.
    Bonita inspiração na liberdade Majo.
    Beijo e solte as asas para o voo.

    ResponderEliminar
  23. Muito bonito, Majo, a música também!
    Ninguém é feliz preso, liberdade de alma, de sentir e viver é fundamental.
    Abraço, Majo e bom final de semana!

    ResponderEliminar
  24. Que bela poesia. Bom final de semana querida. Bjs

    ResponderEliminar
  25. Olá Querida Amiga Majo,
    Espero que esteja tudo bem consigo e com a sua Família.
    Uma belíssima poesia, parabéns!!!
    Votos de uma semana feliz, beijinho!

    ResponderEliminar
  26. A privação de liberdade, durante muito tempo, cria essa incapacidade
    de não se saber o que fazer com ela quando é recuperada.

    Vemos isso no fim da escravatura, em que as pessoas libertadas
    ficaram sem saber o que fazer da vida.

    Gostei muito da sensibilidade do seu poema, querida Majo.

    O "Silêncio" de Beethoven, sempre a emocionar-nos.

    Beijinhos
    Olinda

    ResponderEliminar
  27. A ausência de liberdade deixa marcas profundas. Este poema tão lúcido e sensível fala dessa privação e de como é difícil voar por dentro dos sonhos.
    "Liberdade que estás em mim, santificado seja o vosso nome", disse Torga.
    Beethoven sempre tão belo.
    Cuide-se bem minha Amiga Majo.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  28. Majo

    um poema onde a autora denota a sua enorme sensibilidade.
    a ausencia da liberdade é um castigo.
    por isso temos de ser resilentes.
    um dos melhores poemas que já li por aqui!
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  29. Assim acontece, amiga; é em nossa alma que a liberdade precisa estar... ou presos continuaremos! Belo post; meu abraço, boa semana.

    ResponderEliminar
  30. Liberdade, como é bom sentir-se livre! Mas ninguém no mundo é inteiramente livre, existe sempre algo, alguém ou alguma situação impedindo o livre arbítrio, voar...
    O poema é lindo e mostra com doçura que a prisão ainda é latente na vida de quem sempre se sentiu infeliz e aprisionado, mesmo com a perspectiva de liberdade na porta
    Lindo, tudo lindo a musica o poema, é o que precisava ouvir e ler. Musica clássica e poesia me derretem...È bom limpa os olhos e alivia as tensões...
    Amei como sempre.
    beijinhos, muita saúde e inspiração.
    Léah

    ResponderEliminar
  31. ~~~
    «O QUE NÃO PROVOCA A MINHA MORTE
    FAZ COM QUE EU FIQUE MAIS FORTE»
    Friedrich Nietzsche

    POR VEZES, AS ESTRUTURAS PSICOLÓGICAS DO SER HUMANO
    PODEM SER PROFUNDAMENTE ABALADAS...
    PORÉM, QUASE SEMPRE ELE ENCONTRA ESPERANÇA, FORÇA E
    DETERMINAÇÃO PARA SE SUPERAR...

    VAMOS ULTRAPASSANDO RECEIOS PROCURANDO PAZ NA ARTE...

    GRATA POR TANTO APOIO E CARINHO. ABRAÇOS CORDIAIS.

    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar

~~~~~~~ 💛 ESTIMADO LEITOR 💛 ~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~ Depois de colocar o seu comentário,
~~~~~~ aceda a «mensagem antiga»
~~~ e leia a que habitualmente lhe deixo.
~~~~~ ~ ~ ~ ~ Muito obrigada... ~ ~ ~ ~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~-~~~~~